Contatos

Home

Colégio

Graduação

Pós-Graduação

CPA

EAD

Metodologias Ativas

Contatos

Sobre Nós

APRESENTAÇÃO
Nos últimos anos, houve um enorme interesse pelo tema gerenciamento de projetos em diversos campos da sociedade, com isso um crescimento no número de pesquisas realizadas e trabalhos publicados na área. Pinto (2016) elencou alguns fatores que impulsionaram o interesse pelo gerenciamento de projetos, dentre esses interesses estão:

  • Diminuição do ciclo de vida dos produtos, que abriram espaço para muitos projetos na área de Pesquisa e Desenvolvimento, já que os produtos precisam ser substituídos rapidamente;
  • Necessidade de desenvolvimento de produtos de forma rápida, pois a empresa perde muita competitividade ao atrasar o lançamento de um produto;
  • Concorrência em nível global;
  • Complexidade técnica dos produtos, pois eles devem ser inovadores e atender as demandas do mercado;
  • Aumento do poder dos clientes, com novas opções de compra, ente outras.

Prado (2003) descreve a Gestão de Projetos em três fases históricas;

  1. Gestão de Projetos tradicional – considerava-se somente os prazos, custos e qualidade;
  2. Gestão de Projetos moderna – passou-se a considerar a satisfação do cliente como o principal fator de sucesso de um projeto e deu-se atenção à satisfação dos membros da equipe deste. Além disso, os prazos, custos, qualidade, escopo, recursos humanos, comunicações, riscos, suprimentos, contratação e integração dos projetos passaram a ser os fatores importantes;
  3. Gestão corporativa de projetos – é uma tendência recente na área de gestão de projetos que envolve toda a empresa. Ela consiste em um tipo de acompanhamento de todos os projetos da organização.

O gerenciamento de projetos possibilita uma maior eficiência nas funções que são necessárias para realizarmos os projetos (JUCÁ, 2015). Pois de acordo com Valeriano (2013) o gerente de projetos responde pela gestão dos custos, gestão dos riscos, gestão da qualidade, etc. Por consistir na aplicação de conhecimentos, competências, ferramentas e técnicas utilizadas para descrever, organizar e monitorar o projeto (HELDMAN, 2013). Ainda Oliveira (2017), cita que a diferença entre um projeto e outro está no tipo de mão-de-obra utilizada, o grau de incerteza em relação ao que se deseja produzir, a pressão por prazos, o nível de tecnologia usado, a estabilidade do escopo, o fator custo, dentre outros.


OBJETIVOS DO CURSO
Objetivo Geral

Contribuir para o aprimoramento do conhecimento dos profissionais  graduados que ocupam ou venham a ocupar cargos ou funções de direção, gerência, supervisão ou liderança, em organizações posicionadas nos diversos segmentos de mercado, qualificando-os para a eficaz e efetiva gestão de projetos e empreendimentos, ainda, para a prática da docência superior.


Objetivos Específicos
Conhecer as questões emergentes que influenciam o cenário organizacional;

Desenvolver uma visão estratégica global e integrada das principais funções empresariais;

Dominar o uso das principais ferramentas da Gestão Estratégica de Projetos e Empreendimentos moderna, visando contribuir para um aumento do nível de competitividade das organizações;

Conhecer e utilizar os instrumentos gerenciais capazes de auxiliar no processo de obtenção de vantagens competitivas sustentáveis;

Desenvolver habilidades estratégicas, voltadas para o trabalho em equipe, principalmente para a prática da liderança;

Conhecer os principais conceitos e teorias da Administração e saber utilizá-los na realidade prática dos negócios;

Tornar aptos os especialistas egressos do curso a enfrentar seus desafios, por meio da combinação de habilidades     gerenciais, estratégias empresariais e gestão de projetos.

Desenvolver, no aluno, uma nova perspectiva de conhecimento e crescimento profissional e direcioná-lo para a     certificação PMP® – Project Management Professional –, internacionalmente reconhecida.

Aperfeiçoar os profissionais nos requisitos teóricos e práticos necessários ao gerenciamento de empreendimentos e     preparação para certificação em Gestão de Projetos de forma sistêmica, utilizando, como referência, o Guia PMBOK     2013 editado pelo PMI – Project Management Institute.

 

Metodologia
O curso aliará os conhecimentos teóricos com as atividades práticas. Pelo menos 50% das aulas serão voltadas à metodologia prática: estudos de caso; utilização de laboratórios; utilização de softwares da área de gestão; visitas técnicas; trabalhos em grupos cooperativos focando a prática, etc. Parte das aulas – máximo de 20% - será em EAD, com utilização da Plataforma Pós


Sistema de avaliação

A avaliação deverá respeitar o que define o Regulamento dos Cursos Presenciais de Pós-graduação Lato Sensu. Compreendida como um processo contínuo e participativo, a avaliação prevê a organização e elaboração de artigos, seminários, trabalhos e provas dentre outros instrumentos avaliativos, cujos critérios devem atender o aprofundamento teórico e a relação teoria e prática. O critério mínimo para considerar o aluno aprovado será a obtenção de grau 7,0 (sete) e frequência mínima em aula de 75%.

Parcerias

       

Equipe

Instalações